quarta-feira, 24 de maio de 2017

FC Porto 5-3 Oliveirense de 29/06/1996


Trata-se do jogo da final da taça de Portugal de hóquei em patins realizado em Sintra a 29 de Junho de 1996. Os Dragões já não venciam este troféu desde 1989 (final ganha ao Paço de Arcos), e depois da supertaça Nacional ganha em finais de 1991 ao benfica, já iam em quase 5 anos sem ganhar qualquer prova interna, registando-se, todavia, nesse período, uma conquista europeia, quando o FC Porto de António Vale havia vencido a Taça Cers em 1994 numa final ganha ao Vic de Espanha. No início desta temporada 95/96, o treinador dos dragões era Cristiano Pereira sendo a meio da época substituído pela dupla Vítor Hugo e António Pires. No campeonato, o FC Porto ficou em 3º lugar atrás do campeão Barcelos (treinado por José Fernandes) e do vice-campeão benfica, mas ganhou todas as outras competições. Além desta taça de Portugal a que se refere o vídeo de hoje o FC Porto também venceu a supertaça Nacional ao Barcelos e a nível Europeu venceu a taça Cers, a 2ª da sua história e o 7º troféu Internacional da modalidade conquistado pelo clube azul e branco tendo batido na final os Espanhóis do Tordera. Voltando ao vídeo e à Taça de Portugal deve ser destacado que nas meias-finais o FC Porto teve que ir ganhar a casa do Benfica por 5-7 com grande exibição dos pupilos de Vítor Hugo com destaque para os 3 golos de Didi e 2 de Reinaldo Ventura (os outros golos foram de Tó Neves e Realista). No jogo da final, a que se refere o vídeo, o FC Porto de Vítor Hugo acabou por ganhar à Oliveirense de António Vale por 5-3, após prolongamento, numa final emocionante realizada em Sintra. A Oliveirense esteve a vencer por 1-0 e por 3-2 mas depois de um golo mal anulado a Tó Neves por Luís Rei do Minho, o FC Porto acabou mesmo por empatar o jogo a 3 golos à entrada dos últimos 2 minutos da partida por intermédio do oportuníssimo Ricardo Geitoeira! No prolongamento o FC Porto conseguiu mesmo vencer por 5-3 com Filipe Santos e Tó Neves a marcarem os tentos azuis e brancos (os 2 primeiros golos do Porto no tempo regulamentar foram de Filipe Santos e Tó Rocha). O Treinador Vítor Hugo falou emocionado à RTP e Tó Neves, o capitão, ergueu aquela que era à data a nossa 7ª taça de Portugal! O plantel do FC Porto 95/96 era composto por Franklim, Miguel Ferreira, Realista, Filipe Santos, Tó Rocha, Tó Neves, Didi, Nuno Félix, Ricardo Geitoeira e os ainda juniores Reinaldo Ventura e Óscar Pereira. Foi uma bela despedida para Franklim Pais que fez em Sintra o seu último jogo oficial como jogador de hóquei em patins! 

quarta-feira, 17 de maio de 2017

FC Porto 101-100 Benfica de 28/02/1987


É um vídeo inédito e exclusivo deste blog. Um jogo histórico e emocionante. Trata-se da final da taça de Portugal de basquetebol que se realizou a 28.02.1987 (sábado de carnaval) em Ovar com o FC Porto a bater o benfica por 101-100 com Tó Ferreira a anotar 2 pontos decisivos a 1 segundo do fim. O FC Porto de Jorge Araújo havia vencido nas meias-finais em casa do Illiabum e nesta final em Ovar defrontava o benfica de José Curado que umas semanas depois ganharia o tri. Os dragões procuravam o seu 3º título nesta prova depois dos conseguidos em 78/79 e 85/86. A final com casa cheia e ambiente soberbo realizou-se no velhinho pavilhão de Ovar com FC Porto e benfica a proporcionarem a todos os presentes um jogo memorável. O vídeo que vos disponibilizo (agradeço a ajuda de Júlio Matos) desenrola-se com o marcador em 90-90 à entrada dos últimos 5/6 minutos de jogo. Podem ver na íntegra esses minutos decisivos e toda a euforia da nossa massa associativa presente culminando com a entrega da taça de Portugal ao nosso Presidente Jorge Nuno Pinto da Costa (em estágio para o jogo que iria opor FC Porto a Brondby nos quartos da TCE de futebol, 4 dias depois). O FC Porto fez o 94-90 mas o rival nunca desistiu e a 6 segundos do fim com o marcador em 99-99 há uma falta assinalada a favor do benfica que Henrique Vieira aproveita para passar os lisboetas para a frente por 99-100 (falhou o 2º lance livre). No entanto o FC Porto mete a bola rapidamente na ponta direita e Tó Ferreira sofre uma falta a um segundo do fim que acabou por ser decisiva. Tó Ferreira (grande exibição) cheio de confiança converte os 2 lances livres (1+1) e o FC Porto vence a taça de Portugal por 101-100 com grande festa da nossa massa associativa que logo invadiu o recinto de jogo! O nosso plantel de 86/87 orientado por Jorge Araújo e Alberto Babo era composto pelos seguintes jogadores: Pedro Miguel, José Cardoso, Rui Santos, Abílio Costa, Tó Ferreira, Júlio Matos, Beto Vanzeller, Rui Pereira, Steve Rocha, Lee Stringfellow, Jorge Cruz, Carlão e Fernando Caxias. Nesse sábado à noite, depois da conquista do trofeu, os dragões do nosso basquetebol passearam a taça no estádio das Antas no intervalo do FC Porto-Académica em futebol resolvido perto do fim com um golo de livre apontado pelo genial argelino Rabah Madjer… Nesse jogo histórico e memorável ganho pelo FC Porto por 101-100 (ao intervalo, 51-57), marcaram pelo FC Porto: Steve Rocha (20), Vanzeller (20), Júlio Matos (17), Tó Ferreira (17), Lee Stringfellow (16) e Carlão (11). Pelo adversário jogaram entre outros Carlos Lisboa, José Carlos Guimarães, Mike Plowden, José Luís e Henrique Vieira. Apitaram esta final Rui Valente (Lisboa) e Pedro Jorge (Porto).

quarta-feira, 10 de maio de 2017

FC Porto 6-5 Barcelos de 30/05/2002


Trata-se do vídeo do inesquecível jogo de 30 de Maio de 2002 que nos deu o título Nacional mais inesperado da história do hóquei em patins Português. É que nessa época, na fase regular, o FC Porto consentiu 6 derrotas e terminou a prova em 4º lugar a 12 pontos do líder Benfica. Para a fase final, só 50% dos pontos contavam e o FC Porto começou essa fase a 6 pontos de Benfica (de Carlos Dantas) e Barcelos (de José Querido), um atraso que todos consideravam irrecuperável. O FC Porto começou por ser treinado por Mário Aguero mas depois Franklim Pais acabou por assumir o leme da equipa ainda antes do fim da 1ª fase. O ponto de viragem terá sido a 1ª jornada da fase final com o FC Porto a triunfar em Oliveira de Azeméis (5-4), ganhando depois os 2 jogos seguintes em casa frente a Infante de Sagres e Gulpilhares. Na 4ª ronda, ganhamos 4-3 em Barcelos, numa exibição perfeita da nossa equipa e na última ronda da 1ª volta da fase final, recebíamos o Benfica em posição de subir ao 1º posto depois dos dois nossos principais adversários terem escorregado em jogos nos quais eram claros favoritos. Estivemos a perder 0-2, mas com uma 2ª parte de sonho demos a volta e ganhamos por 6-2! Subimos à liderança a meio da fase-final. Na 2ª volta ganhamos à Oliveirense e depois também triunfamos nas deslocações ao Infante e ao Gulpilhares. E assim, chegamos à tal penúltima ronda recebendo o campeão do ano passado (com os perigosos irmãos Bertollucci). Ganhando, asseguraríamos de imediato o título Nacional. Ao Barcelos só a vitória ainda dava esperanças, enquanto o Benfica (que iria receber o FC Porto na última ronda) torcia por um empate. O FC Porto começou bem chegando ao 2-0 (Orlandi e Pedro Alves) mas o Barcelos nunca se rendeu e ao intervalo ganhava por 2-3. Na 2ª metade, o 2-4 deixa o público em desespero mas 2 golos azuis e brancos (Tó Neves e Pedro Alves) num curto espaço de tempo devolvem a alegria a um pavilhão que rebentava pelas costuras e que mais parecia um forno. Com 4-4 no marcador, tudo era ainda possível. Neste vídeo, podem ver o golo oportuno de Tó Neves (5-4) e os seus festejos a demonstrar toda a sua raça e amor ao clube, e depois o 6-4 que levou ao delírio a multidão num penalty transformado por Pedro Alves. O Barcelos ainda reduziu para 6-5, mas os pupilos de Franklim Pais souberam segurar a vantagem nos últimos segundos...Os jogadores que fizeram parte desta conquista fantástica do hóquei do FC Porto, tão bem liderado pelos dirigentes Ilídio Pinto e João Baldaia, foram, Edo Bosch, Alberto Orlandi, Paulo Alves, Pedro Alves, Tó Neves (capitão de equipa), Filipe Santos, Reinaldo Ventura, Nuno Félix, Frederico Espinheira, Ricardo Figueira, Reinaldo Garcia e Paulo Solar (o treinador principal e vitorioso, e que só assumiu o cargo a meio da época, foi Franklim Pais). Na última ronda, o FC Porto foi à Luz já campeão enfrentar o 2º classificado, Benfica, saindo de lá imbatível nesta fase final em que, em 10 jogos ganhou 9 e empatou este último a 5 bolas, não cedendo nenhuma derrota. E assim se consumou o 1º título de um percurso que iria até aos 10 consecutivos (deca).

sexta-feira, 5 de maio de 2017

FC Porto 78-72 Benfica e FC Porto 74-53 Ovarense de 30 e 31/1/2010 e FC Porto 71-70 Ovarense de 7/3/2010


Trata-se de um vídeo que relata as duas primeiras conquistas de Moncho López no basquetebol do FC Porto. O conceituado técnico Espanhol já venceu pelo nosso clube 10 troféus Nacionais no principal escalão da modalidade em 5 épocas ao leme da nossa equipa (retirei desta contabilidade os 3 anos de 2012/13 a 2014/15 em que estivemos sem atividade na equipa principal e onde Moncho conseguiu mais 4 trofeus). Moncho já venceu nestas 5 temporadas 2 campeonatos, 2 taças de Portugal, 3 taças Hugo Santos/Taça da liga, 2 supertaças e 1 trofeu António Pratas o que representa uma média de 2 trofeus por ano! O vídeo, tal como referi acima, relata as duas primeiras conquistas de Moncho na Invicta que ocorreram em Janeiro e Março de 2010. Era a 1ª época de Moncho no FC Porto e a 1ª conquista ocorreu em Lagoa com o FC Porto a erguer a taça Hugo Santos (antiga taça da liga) depois de vencer o Guimarães por 71-69, o Benfica por 78-72 e na final a Ovarense por 74-53! Esta final ocorreu a 31 de Janeiro de 2010 com Julian Terrell a apontar 17 pontos, Carlos Andrade 15, Rui Mota 11 e Nuno Marçal 8 numa competição onde Hunt não alinhou por estar lesionado. Antes do resumo desta final de Lagoa existe também imagens da meia final ganha perante o benfica com Carlos Andrade a fazer 28 pontos, Terrell e Stempin 12 e Rui Mota 9. Na parte final do Vídeo tem também um resumo da final da taça de Portugal ganha pelos dragões a 7 de Março de 2010 no Entroncamento com o FC Porto a derrotar a A.Coimbra por 66-42, o Guimarães por 82-72 e na final a Ovarense por 71-70 com Marçal a apontar 17 pontos, Hunt 13, Terrell 13, J.Figueiredo 12 e Stempin 11. A época 2016/17 ainda pode terminar com mais um trofeu para Moncho e para o FC Porto, pois a nossa participação no play-off do campeonato inicia-se hoje!

sexta-feira, 28 de abril de 2017

FC Porto 82-76 Benfica de 26/05/1996


Trata-se do vídeo do jogo 2 da final do play-off de basquetebol 1995/96. O jogo decorreu na tarde de domingo, dia 26 de Maio de 1996, no entretanto já demolido pavilhão Américo de Sá, nas Antas. No dia anterior, o FC Porto tinha ganho o 1º jogo da final (77-67), procurando as 3 vitórias de forma a obter o título de campeão Nacional de basquetebol conseguido pela última vez em 1983. O adversário desta final era o Benfica de Mário Palma e era o actual heptacampeão Nacional. O Benfica foi liderando o marcador até aos últimos minutos mas com o FC Porto a nunca deixar que a desvantagem fosse irrecuperável. O nosso técnico Jorge Araújo que já tinha conseguido suplantar a lesão de Kevin Nixon (substituído por Knight), conseguiu também nesse jogo superar a baixa de Marçal. A 4 minutos e meio do fim (é a partir desta altura que podem ver o vídeo) o Benfica consegue distanciar-se e atinge 7 pontos de vantagem (62-69). Mas o FC Porto nunca desiste e nesse período crítico a equipa das Antas faz um parcial de 16-0 que levou a multidão presente (onde também eu me incluo) ao delírio absoluto. O FC Porto venceu por 82-76 e ficou a uma simples vitória do título sendo que neste jogo Rui Santos com 26 pontos e Jared Miller com 25 foram os nossos jogadores mais inspirados. Este era um Porto cheio de classe com o seu plantel a ser constituído pelos seguintes jogadores: Jared Miller, Rui Santos, Shane Knight, Nuno Marçal, Nuno Quidiongo, Paulo Pinto, Raul Santos, Fernando Sá, Ricardo Santos, Bruno Santos, João Tiago e João Rocha. Um Porto que na semana seguinte se sagrou efectivamente Campeão Nacional 13 anos depois em pleno pavilhão da Luz e no último jogo de Carlos Lisboa. Foi ao 4º jogo que os Dragões fizeram a tão ansiada festa (3-1) no domingo de 2 de Junho de 1996 (o Porto ganhou na Luz por 77-85).

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Sporting 3-4 FC Porto de 02/07/1988


Trata-se do vídeo da final da taça de Portugal de hóquei em patins, época 1987/88. Nessa final, de boa memória, o FC Porto bateu o Sporting por 4-3 e ergueu mais um valoroso troféu! O jogo decorreu em Anadia a 2/7/1988 e foi apitado por Luís Rei do Minho. O FC Porto de Cristiano perdera o título dessa época para o Sporting de Livramento mas vingou-se na Taça sendo que nessa altura tratava-se da nossa 5ª taça de hóquei, 4ª consecutiva, em pleno período de início de afirmação azul e branca nesta linda modalidade. Os golos do FC Porto foram apontados por Tó Neves (2), Alves e Vítor Bruno. O FC Porto juntava assim a Taça à supertaça e quanto ao campeonato tínhamos ganho os últimos 5, falhamos neste ano de 1988 mas engatamos logo mais 3 seguidos! Nesta época de 87/88 faziam parte da nossa equipa: Franklim, Alves, Vítor Bruno, Tó Neves, Diego Allende, Alejandro Rodriguez, Paulo Castanheira, Paulo Freitas e Rui Félix. Na época seguinte regressariam à Invicta Vítor Hugo e Realista!

quarta-feira, 12 de abril de 2017

FC Porto 17-16 ABC Braga de 12/04/1999


Trata-se do vídeo da antepenúltima jornada da fase final do campeonato de andebol da época 1998/99. O FC Porto recebia o Abc de Braga e com um pavilhão Américo de Sá lotadíssimo tinha a ambiciosa missão de resgatar o título Nacional 31 anos depois (o último campeonato ganho pelos azuis e brancos datava de 1968). O jogo disputou-se numa segunda-feira à noite, a 12 de Abril de 1999 e este que vos escreve esteve lá a assistir ao jogo no meio da multidão! Os dragões de José Magalhães entraram na fase final a um ponto do ABC mas à partida para este jogo já lideravam a tabela com 3 pontos à maior pois os bracarenses haviam perdido já duas partidas. Uma vitória dava de imediato o título ao FC Porto e ela acabou mesmo por suceder levando a imensa plateia à loucura após tantos anos de espera. O FC Porto ganhou 17-16 e Sérgio Morgado no último segundo evitou um injusto empate com uma defesa magistral. Os golos do Porto neste jogo inesquecível foram marcados por Eduardo Filipe (5), Siarhei Kavalenka (5), Ricardo Costa (3), Dragan Bogdanovic (2), Ricardo Tavares (1) e Rui Rocha (1). Espero que gostem desta recordação de um jogo que aconteceu há precisamente 18 anos e com a curiosidade de hoje também haver um jogo importante em andebol, um FC Porto-benfica!